Seletor idioma

Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > [INICIATIVA UFAM] Saiba mais sobre a COVID-19 pelos aplicativos de mensagem
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

[INICIATIVA UFAM] Saiba mais sobre a COVID-19 pelos aplicativos de mensagem

Alunos de saúde da UFAM e residentes do HUGV/Ebserh esclarecem dúvidas sobre COVID-19 em aplicativos

  • Publicado: Quinta, 16 de Abril de 2020, 19h27
  • Última atualização em Terça, 28 de Abril de 2020, 17h45

Links relacionados:

A população amazonense conta, desde a última sexta-feira, 10 de abril,  com a colaboração dos discentes de saúde da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) e residentes do Hospital Universitário Getúlio Vargas (HUGV/Ebserh) para esclarecimentos de dúvidas e obtenção de informações a respeito do atual cenário do Covid-19. Os voluntários atuam, de segunda a sexta-feira, das 7h às 22h, no chatbot disponível no Whatsapp, no TelegramFacebook e Instagram.

A iniciativa é da Telessaúde da Ufam e responde às demandas do Comitê de Enfrentamento ao Covid-19 da instituição. Ao todo, são cerca de 60 pessoas, trabalhando remotamente, entre alunos de graduação de Medicina e Enfermagem, professores de diversas áreas e profissionais residentes nas áreas de Fisioterapia, Enfermagem, Assistência Social, Educação Física e Psicologia do HUGV/Ebserh disponíveis para esclarecimento de dúvidas e levantamento de evidências.

De acordo com a gerente da Telessaúde da Ufam, enfermeira Adriany Araújo, as informações disponibilizadas aos amazonenses são baseadas em protocolos seguidos pelas autoridades competentes e atualizados regularmente. “Os usuários poderão tirar diversas dúvidas sobre o coronavírus por meio das redes sociais (facebook e Instagram) e por meio de chatbot no Whatsapp e um grupo no Telegram, além de ter acesso a informações sobre prevenção e combate do vírus. Até o momento, os alunos de graduação e os residentes da residência multiprofissional do HUGV/Ebserh estão somando aos grupos elencados para fortalecer essas estratégias de tirar dúvidas da comunidade”, explica.

Para o membro do Comitê de Enfrentamento ao Covid-19 da Ufam e o vice-coordenador da Telessaúde, médico Pedro Elias Souza, a ação usa aplicativos, que muitas vezes são meios utilizados para espalhar instruções equivocadas, na aproximação da população do Estado à informação correta. “Os discentes trabalham em conjunto com docentes consultores de diferentes áreas como Psicologia, Enfermagem e Farmácia e residentes para a divulgação de informações técnicas corretas e verificadas. Esses são canais de comunicação que a população está habituada”, enfatiza o professor.

Outras ações da Gerência Multidisciplinar de Telessaúde incluem a realização de lives, entrevistas e informes digitais sobre Covid-19 transmitidas nas redes sociais da Telessaúde.

registrado em:
Fim do conteúdo da página